Fé e imposição de mãos

Fé e imposição de mãos

14 de Maio de 2011 8 Por Pr. João de Souza

Na sequência da série sobre fundamentos ou “princípios elementares da doutrina de Cristo” (Hb 6.1-2) veremos hoje dois fundamentos importantes: Fé e imposição de mãos.

O que é fé? Conforme Hb 11.1 a fé é: “O firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não veem.”. Mas, a tradução brasileira diz: “Ora a fé é a substância das coisas esperadas, a prova das coisas não vistas.”

A doutrina da fé.

“mas o justo viverá pela sua fé” (Hc 2.4). A mesma palavra para fé no hebraico aparece em Dt 32.20: “Esconderei deles o rosto, verei qual será o seu fim; porque são raça de perversidade, filhos em quem não há lealdade”. A palavra fé aqui é lealdade.

Assim, usando-se o texto de Hebreus e esses dois do AT pode-se chegar a uma definição de fé. No texto de Habacuque fé tem o sentido de “grudar”, “cola”; em Dt o sentido é de lealdade ou fidelidade e em Hebreus, substância.

Eis o que devemos saber:

1. A justificação é pela fé (Rm 5.1; Gl 2.16).

2. Fé uma semente ou um DNA divino que está dentro de cada pessoa. A fé de uma pessoa a levava a ser curada ou liberta (Lc 17.19; 22.32 etc.).

3. Fé e graça andam lado a lado nas Escrituras (Rm 4.14-16).

4. Fé como doutrina ou crença (At 6.7; 8.13; 13.8 etc.).

5. Fé e obras, lado a lado (Tg 2.14-18).

“Quando Paulo afirma que a pessoa é justificada pela fé, sem as obras da lei, (Rm 3.28), refere-se a outro tipo de obras e não a que Tiago se refere, mas ao mesmo tipo de fé. Paulo fala de obras feitas em obediência à lei de Moisés, antes da pessoa abraçar a fé do evangelho. Ele estava tratando com aqueles que valorizavam tanto as obras praticadas na lei a ponto de desprezar o evangelho. (Como diz Romanos 10). Tiago fala de obras feitas em obediência ao evangelho. Ambos engrandecem a fé do Evangelho, mas Paulo mostra a ineficiência das obras antes da chegada da fé.”

Tiago está falando de uma fé com obediência! Abraão teve fé, mas obedeceu! Saiu de sua terra, andou conforme Deus queria!

Paulo fala de uma justificação diferente de Tiago. Paulo fala de sermos justificados diante de Deus, e Tiago fala que nossa fé precisa ser justificada diante dos homens pelas obras. “Mostra-me essa tua fé pelas obras”, diz Tiago. “Deixe que a fé o justifique aos olhos daqueles que só acreditam vendo!”. Paulo fala da justificação aos olhos de Deus, pela fé em Jesus. Tiago fala da fé que precisa ser justificada diante dos homens! Veja Gálatas 5.6; 1 Ts 1.3 e Tito 3;8. (Comentário de Mathew Henry).

Fé “pistis” versus fé (fides). A palavra fé, no idioma grego pode ser conjugada como um verbo, mas em português e nos idiomas latinos, não. Jerônimo quando fez a tradução do grego para o latim não encontrou um radical para fé, e usou a palavra “credere”, crer, no latim. Assim, sempre que aparece a palavra crer, o original é fé. Fé é alinhamento da pessoa com Deus!

Imposição de mãos

A imposição de mãos é um sinal visível de algo que acontece no mundo espiritual. Prática que vem desde o AT e levada em prática no NT.

A. Imposição de mãos no Antigo Testamento.

1. É usada para conferir uma bênção (Gn 48.14-16).

2. Usada para transmitir a culpa do pecado (Lv 1.3,4; 3.2,8,13; 16.21,22 etc.).

3. Separação especial de alguém para um serviço ou para a liderança (Nm 8.9-10; 27.18-20 etc.).

4. Como confirmação de um testemunho contra um criminoso (Lv 24.14; Dt 17.7).

B. Imposição de mãos no Novo Testamento.

1. Jesus impunha as mãos para a cura de enfermidades (Mt 8.3,15; Mc 1.41; Lc 4.40; 5.13; 22.51 etc.).

2. Os discípulos usavam a imposição de mãos (At 5.12; 9.17; 14.3; Mc 16.18).

3. Paulo impunha as mãos (At 28.8; 19.11).

4. Usada em conexão com o recebimento do Espírito Santo (At 8.17; 9.17; 19.6).

5. Para receber dons espirituais (1 Tm 4.14; 2 Tm 1.6).

6. Para investir pessoas para o ministério (At 13.2,3).

C) O que se transmite na imposição de mãos:

1. Através da imposição de mãos transmitem-se dons, bênçãos, mas também maldições.

2. O que está no interior de quem impõe as mãos, passa para a outra pessoa. Se uma pessoa é fiel, comprometida transmite bênçãos; se vive em pecado, transmite seu pecado.

Conclusão: Esteja sempre atento para ver quem está impondo as mãos sobre você.