Tag Archives: mercantilismo da fé

Pluralidade da Fé – Parte III

Paulo apresentou em suas epístolas a possibilidade de se viver uma vida cristã com práticas alternativas, mas não se pode confundir seus ensinamentos com pluralidade da fé, como falei nos dois artigos anteriores. Pluralidade da fé é quando os ensinamentos básicos da fé cristã sofrem transformações decorrentes da filosofia e dos ensinamentos de homens. Tratei disto com muita seriedade no artigo anterior. Escrevendo aos gálatas, o apóstolo é bastante claro:

Pluralidade da Fé – Parte II

A teologia da igreja está contaminada pela filosofia; seja esta humanista ou positivista. Vê-se com maior intensidade como o humanismo e o positivismo infiltraram-se na doutrina da igreja como se fossem elementos importantes da fé. Tanto o humanismo quanto o positivismo firmam-se na premissa de que o homem pode conseguir realizar o que quiser sem precisar apelar para Deus ou para a fé. A diferença entre o humanismo é que um humanista pode crer em Deus e em Jesus Cristo, mas pode viver independente deles. Já o positivismo vem firmado no ateísmo. E pode se perceber que também, na teologia infiltraram-se elementos ateus, camuflados de fé.

A Pluralidade da Fé – parte I

Sempre me perguntei o que queria Jesus dizer ao afirmar: “Contudo, quando vier o Filho do Homem, achará, porventura, fé na terra?” (Lc 18.8). Hoje quando reflito sobre a igreja, seu testemunho no mundo e sua mensagem, não tenho dúvidas de que Jesus estava apontando para nossos dias.
Sempre que lia este texto – quando eu era um jovem ministro – imaginava o comunismo e outras ideologias dominadoras sufocando a fé das pessoas. Ao longo dos anos descobri que os sistemas de governo, sejam eles de esquerda ou de direita, inda que inibidores do pensamento humano, isto é, que não aceitam o livre-pensamento e idéias das pessoas que não as do partido, não são inibidores da fé das pessoas. Está comprovado que o evangelho cresceu forte e vigoroso nos países de regimes totalitários como na ex-União Soviética, na China e em Cuba.

As novas religiões

Pois meus amigos, refletindo sobre o estado espiritual da igreja – e muitos de vocês acompanham meus artigos aqui pelo meu site pastorjoao.com.br e pelos sites de relacionamentos – e observando o comportamento da igreja e também da sociedade percebi o surgimento sutil de novas religiões. E a gota d’água para este artigo veio ao final de um culto da igreja. Quando saía no hall to templo, alguns irmãos, por divertimento, quiseram me enrolar na bandeira de um time. Reagi espontaneamente: “A única bandeira em que me enrolo é a bandeira ensanguentada do Cordeiro de Deus”.

“Mas a cidade de Susã estava perplexa” (Ester 3.15).

Salomão escreveu que há tempo para todas as coisas debaixo do céu, inclusive, tempo de chorar e tempo de rir; tempo de prantear e tempo de saltar de alegria (Ec 3.1-8). Pois hoje estava meditando sobre o estado espiritual da igreja brasileira e me dei conta de que não sei em que tempo vivemos. Se em tempo de choro ou de alegria.

O Mundo é lindo!

Fazendo minha caminhada diária para manter a saúde em forma, comecei a comparar mentalmente as expectativas dos crentes, do tempo em que eu era jovem, e o que os crentes almejam quase cinquenta anos depois.

E uma canção aflorou-me à mente que dizia assim: “Quando a esperança da vida se foi, aqui do mundo de horror, e anos de força e saúde perdi em sonhos enganadores…”. E essa antiga letra chamava à reflexão as letras dos cânticos

Conjunto musical ou ministério de Louvor?

Depois de publicar tantos livros na área de louvor e de adoração, frequentemente aparecem temas que precisam ser atualizados. E este é um deles. Meus livros publicados desde 1985 nesta área foram: O Ministério de Louvor da Igreja; Louvor e a Edificação da Igreja; Ministério de Louvor: Revolução na Vida da Igreja; Formando Verdadeiros Adoradores, Deixem Soar os Tamborins e, por último o Livro de Ouro do Ministério de Louvor. Da lista acima apenas Deixem Soar os Tamborins e o Livro de Ouro do Ministério de Louvor estão disponíveis no mercado.

A cilada

Não suporto ler nem ouvir comentários a respeito da corrupção que grassa no meio evangélico. Quase adoeço. Chego a ficar com vontade de me afastar de tudo, de viver a vida cristã num mosteiro; de isolar-me da própria sociedade, de viver em completa reclusão. Essa é a tendência de um profeta.

Os Três Pecados da Liderança

“Ai deles! Porque prosseguiram pelo caminho de Caim, e, movidos de ganância, se precipitaram no erro de Balaão, e pereceram na revolta de Corá” (Judas 11).

Diante do Trono Hedonístico

Acompanho a vida da Igreja Batista da Lagoinha desde 1985 quando lá estive pela primeira vez ministrando um seminário de louvor e adoração, por ocasião do lançamento de O Ministério de Louvor da Igreja. Durante anos participei de cultos e de encontros com o pastor Márcio Valadão, e ele mesmo ficou hospedado em minha casa dez dias, quando sua igreja era pequena. E lá fiquei outros dez dias, ministrando aos seus obreiros. Homem de visão. Homem de Deus.