Criação versus Evolução

A introdução a Gênesis (e a toda a Bíblia). Gn 1.1-2,3, atribui tudo ao DEUS vivo, criando, fazendo, agindo, movendo-se e falando. Não há espaço para a evolução a menos que se negue a revelação divina. Uma deve ser verdadeira e a outra falsa. A obra criativa de Deus foi declarada como “boa” sete vezes (veja ap. 10 cf. Gn 1.4,10,12,18,21,25,31). São “grandes” obras (Sl 111.2; Ap 15.3). São maravilhosas (Jó 37.14). São perfeitas (Dt 32.4).

O homem começa do nada. Seu começo em abandono, ignorância e inexperiência. Todas as suas obras, no entanto, procedem no princípio da evolução. Este princípio é visto apenas no que diz respeito ao que o homem faz. Da choupana ao palácio; da canoa ao transatlântico; da espada e do arado às máquinas de perfuração, de colheita e de sua tecnologia, etc. Mas os pássaros fazem ninhos hoje como no começo. Quando atravessamos a fronteira das eras e entramos na esfera divina, nenhum traço ou vestígio da evolução é visto. Existem crescimento e desenvolvimento, mas nenhum traço de mudança ou evolução de uma espécie para a outra. O que significa que toda a obra de Deus é perfeita.

Na introdução de Gênesis (Cap. 1.1 a 2.3) quarenta e seis vezes tudo está relacionado a atos diretos da vontade de Deus como Criador (veja ap. 4. I) :

Deus (ou ele) criou – seis vezes (1.1,21,27,27,27; 2.3).

Deus moveu-se – 1 vez (1.2).

Deus disse – 10 vezes (1.3,6,,9,11,14,20,24,26,28,29).

Deus viu – 7 vezes (1.4,10,12,18,21,25,31).

Deus dividiu – 2 vezes (1.4,7).

Deus ou ele chamou – 5 vezes (1.5,5,8,10,10).

Fez – 31.

Deus fez – 7 vezes (1.7,16,25,31; 2.2,2,3).

Colocou – 1 vez (1.17).

Abençoou – 3 vezes (1.22,28; 2.3).

Terminou – 1 vez (2.2).

Descansou – 2 vezes (2.2.3).

Santificou – 1 vez (2.3).

Total: 46

Observe-se que a palavra DEUS (Elohim veja ap. 4.I) ocorre nesta introdução trinta e cinco vezes (7×5) o resultado de 7 e 5 números da perfeição espiritual e da graça (veja ap. 10).

Existem dez palavras conectadas com DEUS e este é o número da ordem pefeita (ap. 10).

Existe apenas um verbo usado juntamente com o pronome “ele”, em vez de DEUS, o verbo “descansar”. Ao todo são onze, sentido que pode ser visto no ap. 10.

A palavra “e” é repetida 102 vezes; o que, pela figura polissíndeto (ap. 6), marca e enfatiza cada ato separadamente como sendo igualmente independente e importante.

A evolução é apenas uma das várias teorias inventadas para explicar o fenômeno das coisas criadas. Os cientistas concordam que nenhuma dessas teorias cobre toda a matéria; e os evolucionistas reivindicam que o darwinismo é o que cobre a maior área do que os demais.

A Palavra de Deus reivindica que cobre todo os territórios: E a única maneira de contrariar tal reivindicação é a negação da inspiração das Escrituras, para poder enfraquecê-la. Esta é a tarefa feita pela chamada “alta crítica” que baseia suas conclusões em suposições e raciocínios humanos, em vez do uso das evidências de manuscritos como faz a crítica textual.

About Pr. João de Souza

Pastor, escritor, historiador e pesquisador bíblico

View all posts by Pr. João de Souza →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*