Salmo 103

Introdução:

Este salmo é um cântico de pura adoração. Não há sequer uma petição do início ao fim. É um dos salmos atribuídos a Davi e nele não há expressão de qualquer desejo, mas do começo ao fim há só adoração e ações de graças.

Louvor é adoração a Deus por aquilo que ele é. Ações de graças é adoração por aquilo que ele nos tem feito. Com tais exercícios é que a alma adora.

Adoração é algo raro, incomum, nesses dias. Davi disse: “O que me oferece sacrifício de ações de graça, esse me glorificará” (Sl 50.23).

Ao lê-lo nos perguntamos como é que ele pode ser adorado por uma simples ação do homem! As dificuldades com os cânticos de ações de graça é porque poucos hinos de nossos hinários são de puro louvor, isto é, cânticos nos quais Não há qualquer súplica, mas só adoração e ações de graças.

O acorde dominante está na abertura do salmo: “Bendize, ó minha alma” e está no encerramento: “Bendize, ó minha alma”.

Entre essas duas notas dominantes há movimentos de pura verdade e de boas intenções.

Dois movimentos.

A estrutura do cântico tem dois métodos de movimentos: Os primeiros cinco versículos fazem um solo. Não há formas plural neles. Dos versículos seis ao dezoito o salmo é um coral onde outras vozes participam, como mostram a forma plural. Depois dos versículos 19 até o fim temos ainda outro coral, mas o volume de vozes no coro é aumentado pelas vozes dos anjos e com um reforço de todo o universo de Deus. Depois, cessa a pluralidade, cessa o coral, cessam as vozes dos anjos e da natureza e volta outra vez a voz do solista: “Bendize ó minha alma ao Senhor”.

Todo o movimento do cântico é de adoração a Jeová. Este é o nome de Deus em todo o cântico por onze vezes. Deus nunca é chamado por Elohim ou Adonai.

As condições do cântico estão cheias de perigos: iniquidades, cova, enfermidades, etc.

1. O primeiro movimento: Solo. O cantor canta para si mesmo, como se estivesse conversando! Ele se auto convoca a bendizer aos Senhor!

Jeová é citado quatro vezes como “Aquele”.

Alma: Hb. Nephesh – “Alma vivente” nephesh. Refere-se à toda personalidade. O salmista convoca todo o seu ser a adorar a Jeová. “Tudo o que há em mim”. Intelecto, vontade e emoções, constituem nossa alma. Sl 138.1 “Eu te louvarei, Senhor, de todo o meu coração…”.

Razões para adoração:

(a) Nossa purificação: “É ele quem perdoa todas as tuas iniquidades”. Este fato é também enfatizado em muitos dos salmos. Sl 40.2,3: “Tirou-me dum poço de perdição, dum tremedal de lama; colocou-me os pés sobre uma rocha e me firmou os passos”. Judas 24: “Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeços e para vos apresentar com exultação, imaculados diante da sua glória…” 1 Ts 5.23, diz: “O mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo”.

(b) Nossa cura integral: “Quem sara todas as tuas enfermidades”. Ênfase na palavra TODAS. A palavra saúde vem de santidade.

A enfermidade é uma doença seja ela de fundo mental, espiritual ou física. Sempre que há cura é Jeová que é o que Cura! Ele é o Jeová Rafá (Ex 15.26). As águas faziam as pessoas ficarem doentes, mas o Senhor sarou as fontes d’água. O Senhor usa os meios para curar e cura sem os meios. Is 53.4,5, 2 Rs 2.19-22;

(c) Nossa redenção: “Quem da cova redime a tua vida”. A palavra “redimir” aqui significa preservar. Tem a idéia impedir que a pessoa pereça, tirando-a do lugar do perigo. A mesma idéia do salmo 23: “refrigera-me a alma”, ou “ele continuamente restaura a minha personalidade. “Ele te livrará do laço do passarinheiro e da peste perniciosa..”(Sl 91). Como no Salmo 121.3: “Não permitirá que os teus pés vacilem”.

(d) Nosso sustento diário. Na KJ diz: “Quem satisfaz a tua boca”. Na atualizada: “Quem farta de bens a tua velhice” . Ou os teus anos. A ênfase aqui é à força de personalidade. O Senhor nos fortalece diariamente naquilo que só pode ser expressado pelo pensamento do desejo, as necessidades do consciente, a demanda por suprimentos. “O pão de cada dia, dá-nos, hoje”.

Sumário do primeiro movimento: A personalidade é chamada a prestar culto a Jeová, por causa da purificação moral, da cura da enfermidade, da preservação da morte e pela coroação do amor, o sustento diário que vem do Senhor.

2. O segundo movimento: Este salmo é marcado pelas declarações gerais em forma plural e formam um coral. Neste segundo movimento há quatro outros movimentos, dando quatro razões para o louvor corporativo.

a) Louvor pelo governo de Jeová (v.6). “E os seus feitos”. (1) o seu governo é justo e (2) o seu governo á atual. Jeová Não somente faz as leis ele as aplica. Ele cuida dos oprimidos.

b) A paciência de Jeová (v.8-12).

c) A piedade de Jeová (13-16).

d) A misericórdia de Jeová (17-19).

3. O último grande movimento, v. 19.

a) O chamamento para que os anjos o adorem (v. 20).Jó 33.23,24 fala do anjo intercessor. Sl 104.4; Sl 91.11; 148.2; Hb 1.6,7;

b) o chamamento para que todos os seus ministros o adorem (v. 21) Sl 96.7,8;

c) o chamamento para que a natureza louve ao Senhor (v. 22). Sl 148; 96.11,12;

O coral cessa, e no meio do silêncio ouve-se apenas a voz do solista, exclamando: “Bendize ó minha alma ao Senhor”.

O cântico nos ensina que, sempre que adoramos a Deus entramos em harmonia com toda a criação. O lugar do santuário não é um salão de festas, é lugar de completa adoração!

4 Responses to Salmo 103

  1. Antonio Lima disse:

    Muito bom esse estudo. Deus continue abençoando o irmão.

  2. Amo esse Salmo Deus é fiel em todo o tempo! disse:

    Meu filho em seus últimos dias de vida aqui só lia este Salmo Porque será ? Ele teve câncer aos 16 anos e veio a falecer era Cristão desde 7 anos apenas ele era
    e dizia que estava bem não sentia nada que Deus é fiel e que a alma dele viveria eternamente. Como pode isso ele lia a Biblia louvava e estava sempre alegre mesmo tendo amputado a perna ele era muito feliz nos passava muita força e fé. Hoje completam 9 anos que meu filho está com o Senhor e eu louvo a Deus por ter me dado dois filhos abençoados que sempre me deram muitas alegrias.Deus deixou o mais novo Daniel hoje com 20 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*