Mensagem de Donald Gee

 

Em 1929 Donald Gee, famoso teólogo e líder da igreja na Inglaterra advertiu os líderes das Assembleias de Deus de que eles enfrentariam, três tentações que poriam em risco o jovem movimento pentecostal. Sua fala se deu na conferência bienal do Concílio das Assembleias de Deus na cidade de Whichita, Kansas. Donald Gee alertou que os que são cheios do Espírito Santo “são alvos diretos do diabo” e apresentou três áreas prioritárias em que Satanás tentaria os crentes pentecostais, as igrejas e os movimentos, conforme a tentação de Jesus relatada em Mateus 4.1-11.

Conforme Gee, a primeira tentação de Satanás a Cristo e aos crentes pentecostais é o de usar o poder de Deus para satisfação pessoal. Satanás tentou a Cristo para que usasse seu poder espiritual para satisfazer sua fome. Gee declarou: “Nosso Senhor não transformou aquelas pedras em pão para satisfazer seu ego, porque logo depois o encontramos alimentando cinco mil homens”, com a multiplicação de pães vinda diretamente do poder de Deus. “Eu não fui batizado no Espírito Santo para ter meu piquenique pentecostal… fui chamado para alimentar as multidões”. O diabo tenta aqueles que têm acesso ao poder de Deus para terem seu prazer pessoal sem levar em conta que o poder que Deus nos dá tem um propósito: Alimentar um mundo faminto.

A segunda tentação que tanto Cristo quanto a igreja pentecostal enfrenta é o fanatismo. O diabo tentou a Cristo para que mostrasse o poder de Deus lançando-se do pináculo do templo, forçando a Deus a provar para o povo que ele é poderoso. Gee lembrou aos seus ouvintes: “O diabo citou as escrituras! E a tentação ao fanatismo é mais mortal quando tem uma aparência superficial de parecer bíblica”.

A cura para tal fanatismo, conforme Donald Gee é conhecer o propósito da Palavra de Deus. Jesus replicou a Satanás: “Outra vez está escrito”. Gee advertiu: “Não se apegue a apenas dois ou três textos das escrituras, mas equilibre-se em toda a palavra de Deus”. Quando o diabo disser, ‘existe um ótimo texto; vá e use-o aleatoriamente’, você deve responder: ‘Outra vez está escrito”, e use outros textos da Bíblia para se contrapor ao diabo e equilibrar a verdade de Deus.

Donald Gee ilustrou este ponto contando a história de um jovem que estava desempregado. Este jovem teve a oportunidade de se empregar como motorista de caminhão de uma fábrica de pães. O Jovem respondeu: “Preciso orar sobre isto, primeiramente”. Ele pegou sua Bíblia, fechou os olhos e abriu-a a esmo. Seus olhos caíram no texto que diz: “Nem só de pão o homem viverá”, e interpretou o texto como sendo a resposta revelada de Deus que lhe dizia: “Deus não quer que eu seja motorista de padaria”. Donald Gee, disse: “É a isto que chamo de fanatismo firmado em um único texto das escrituras”. Se ele tivesse se lembrado que a Bíblia também diz: “Se alguém não trabalha, não coma, tudo lhe iria bem”. Ele aconselhou aos ministros da conferência a combaterem o fanatismo mantendo o equilíbrio entre o que o Espírito diz conferindo tudo com a escritura”. Quando você pregar contra o fanatismo e as pessoas ficarem zangadas, não apague o Espírito fechando-lhes a porta dos dons espirituais, ao contrário, ensine-as continuamente.

A terceira tentação de Cristo e do movimento pentecostal é a de esquecer-se da pura adoração a Deus trocando-a por popularidade. Gee lembrou os pentecostais o que Satanás disse a Jesus: “Se prostrado me adorares… adote meus métodos… farei com que você pregue para multidões”. Donald Gee lamentou-se afirmando: “Tenho estado em igrejas pentecostais que mais parecem um teatro ou um concerto sacro. Não queremos as multidões a qualquer preço”. Gee pregou no Concílio Geral, afirmando: “Não pense que tenho medo das multidões. Eu as quero. Se procedermos como afirma a Bíblia, “não por força nem por violência, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor dos Exércitos”, aí sim, alcançaremos as multidões. As multidões estão famintas por salvação. Alimente-as com a palavra de Deus”.

Donald Gee terminou sua pregação lembrando aos pastores da Assembleia de Deus de que eles eram parte da provisão contra essas tentações. Usando o texto de Efésios 4.11, Gee ensinou que os apóstolos e evangelistas devem advertir os crentes que o poder de Deus não é dado para satisfazer o egoísmo nem para se fazer “piqueniques pentecostais”, mas para alimentar o mundo. Pastores e mestres devem ensinar a igreja a não cair no fanatismo. Os profetas são a luz que alumia o movimento pentecostal alertando que a igreja deve permanecer fiel a verdadeira adoração e não para distrair as pessoas e leva-las pelo caminho do erro. Gee, encorajou os ministros afirmando que “o Espírito do Deus vivo está conosco, lutando contra as mesmas tentações, e também nos conduzindo a mesma vitória de Cristo”.

 

Semana de 26 de outubro de 1929 na Assembleia de Deus.

Artigo escrito por Ruthie Edgerly Oberg

A mensagem toda pode ser acessada no site:

http://ifphc.org/pdf/PentecostalEvangel/1920-1929/1929/1929_10_26.pdf#Page2

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*