À busca da Shequiná

“Rogo-te que me mostres a tua glória” (33.18).

Cristãos e pregadores baseados neste texto anelam por ver a glória de Deus imaginando uma manifestação de fogo, escuridão, arrepios pelo corpo, chuvas, ventos, saraiva etc. Uma palavra moderna para glória comumente usada é shequinah, no entanto, este autor passou um pente-fino em toda a Bíblia buscando encontrar a palavra shequinah no hebraico e não a encontrou. Quando aparece glória referindo-se a Deus, na maioria dos textos do AT é chabode. Existem 16 palavras traduzidas como glória, 10 no AT e nenhuma palavra hebraica como shequinah. Desconfio de que esta palavra tem origem na cabala judaica e faça parte do hebraico moderno, jamais do texto hebraico! No NT a que mais se apropria à glória de Cristo e de Deus é Doxa.

Chabode (glória) é a mesma palavra usada para pesar o ouro. O valor do ouro está na sua pureza e usa-se a palavra quilate para medir peso e qualidade. Chabode é usada em relação à glória de Deus, porque revela seu caráter. Foi assim que Deus se manifestou a Moisés. Este pensava em ver a glória de Deus e Deus lhe respondeu: “Farei passar toda a minha bondade diante de ti e te proclamarei o nome do SENHOR; terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia e me compadecerei de quem eu me compadecer” (33.19 cp. c/ 34.6-7).

Neste último texto é Deus quem fala com Moisés: “E passou diante de Moisés, proclamando: SENHOR, SENHOR, Deus compassivo e misericordioso, paciente, cheio de amor e de fidelidade, que mantém o seu amor a milhares e perdoa a maldade, a rebelião e o pecado. Contudo, não deixa de punir o culpado; castiga os filhos e os netos pelo pecado de seus pais, até a terceira e a quarta gerações”.

Desta feita Moisés ficou quarenta dias e quarenta noites! (34.28).

Esta é a glória de Deus! O seu caráter! O Rei e Senhor de toda a terra tem como glória o caráter de misericórdia! Os rabinos dizem que Deus tem dois tronos sobre os quais se assenta. Quando está muito irado, assenta-se no trono da misericórdia!

Moisés ficou numa fenda da rocha e Deus colocou sua mão tapando a entrada de luz deixando-o em completa escuridão. Solen Asch em sua obra Moisés afirma que Deus da fenda da rocha abriu uma fenda diante de Moisés para a eternidade.

Se alguém que conhece melhor o texto hebraico da Bíblia puder me mostrar onde aparece a palavra Shequiná no AT humildemente me renderei e publicarei seu comentário.

 

Extrato do comentário ao livro de Êxodo feito pelo autor

14 Responses to À busca da Shequiná

  1. ESSE DEUS QUE SERVIMOS,É UM DEUS TREMENDO! ESSA MENSAGEM NÓS MOSTRA A ESPLENDIDA VONTADE DE UM DEUS VERDADEIRO,QUE MOVE CÉUS E TERRA PARA GUARDAR AQUELES QUEM ELE AMA…AMADOS! DEIXA DEUS VÓZ SURPREEDER COM A SUA VONTADE.

  2. Pastor João, fica um tempo sem postar, mas quando posta…sai da frente. Saudade meu pastor, espero vê-lo em breve

  3. Eliel Darlon disse:

    a paz do senhor pastor

    Pastor eu queria saber o que é avivamento e as caracteristicas de um avivamento verdadeiro.E AS CARACTERISTICAS DE UM EMOCIONALISMO.

    SE O SENHOR PODER ME RESPONDER. EU FICO MUITO AGRADECIDO

  4. eliel disse:

    a paz do senhor pastor Joao.

    pastor, eu queria saber o que é fenômeno religioso.

    • Eliel: Um fenômeno é o surgimento de algo novo, que causa impacto e logo desaparece. No caso de citar “fenômeno religioso”, tenho em vista os grupos que surgem, atraem grande público e se confundem com a igreja, mas não são de fato, igreja.

      Pastor João

  5. Parece que Shequiná significa fazer tendas!

    • Na realidade, quando as pessoas interpretam glória como shequiná se referem às manifestações visíveis de Deus em forma de vento, fogo etc. Nasm nesni assim, quando quando se lê a palavra glória ligada a essas manifestações, a palavra é sempre kabode, ou chabod. Fazer tendas, Wender é apenas uma suposição. Obrigadão meu leitor assíduo!

  6. Rubens Freitas disse:

    Olá, estava com saudade de acessar seu site – sem citar especificamente vários textos bíblicos, creio que se for feito uma pesquisa profunda na Palavra, chegar-se-á a conclusão sublime de que a glória de Deus nada mais é do que a sublimidade de seu próprio Filho, Cristo, ressuscitado e agora presente em nós. Cristo, a esperança da Glória, é a Glória de Deus – nele, inclusive, o caráter de Deus-Pai é expresso plenamente e haverá maior glória do que esta? Assim como Ele é o veremos, e excetuando-se a Deidade Dele, seremos restaurados plenamente a sua imagem e semelhança.
    CONFERE?
    ABS

    • Você aceitou em cheio, Rubens, porque a glória de Deus é o próprio Cristo habitando no homem. O crente não precisa de manifestações exteriores – o não crente precisa para poder crer – porque já tem a Presença do Cristo em sua vida. Muito bom o seu comentário!

  7. Luís Henrique Koefender disse:

    Olá, Pastor João! Parece que o termo shekinah, ou uma palavra que dá origem a esta no hebraico refere-se mais a idéia da presença de Deus ou habitação de Deus como a nuvem em Exodo 40: 34, não tanto a tradução de glória. Que tal? Abração, Ique.

  8. Ivone Dias disse:

    Pastor João paz, O que significa exatamente a palavra shequiná?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*