Igreja sem voz profética

Ao longo dos anos venho fazendo análises sobre a igreja, e em um de meus livros, O Ministério de Libertação da Igreja – esgotado – apresento uma exegese de que no AT o governo de Israel era um triunvirato em que o rei, o sacerdote e o profeta governavam – este último denunciava o rei e o sacerdote, e denunciava o sistema político, econômico e religioso da nação. Muitos profetas foram mortos porque denunciavam os desmandos do rei e a iniquidade do sacerdote, permanecendo fieis a Deus.

A Igreja do Novo Testamento jamais se pronunciou direta e publicamente contra o sistema do mundo, ao contrário exortava os cristãos a serem obedientes e a intercederem pelas autoridades governamentais. Num sistema social escravagista os apóstolos recomendavam aos senhores tratarem bem seus escravos e aos escravos que servissem bem aos seus senhores.

Assim, no meio de uma sociedade que abandonava as crianças à sorte nas ruas de Roma, os cristãos as recolhiam e delas cuidavam. Os cristãos cuidavam dos leprosos, amparavam os oprimidos do sistema político e econômico e se desfaziam de seus bens a favor dos pobres. Mas, em hipótese alguma se casaram com o sistema, nem andavam de braços dados com os políticos do poder, com a desculpa de querer melhorar a sociedade e ajudar os que precisavam de ajuda.

Esses cristãos entendiam perfeitamente que viviam num mundo perverso e que somente através da pregação do evangelho e da mudança de vida dos cidadãos o mundo seria transformado.

A igreja brasileira, na contramão da igreja primitiva se casou com o sistema político e econômico da nação, supostamente crendo que, fazendo uso do poder mudará a sociedade. Engana-se!  Pastores há que estão ganhando milhões de reais para apoiarem este ou aquele candidato, tornando suas denominações reduto de atividades políticas em que imperam políticos corruptos e desalmados e anelam por cargos políticos. Tal comportamento é vexatório porque põe uma mordaça na boca da igreja.

Digo igreja – porque aos olhos da mídia e do povo brasileiro esta igreja que está aí visível é a igreja que representa, de fato, os cristãos. E não é. Por isso, quando trabalho num artigo como este escrevo-o consciente de que esta que a igreja que está aí fazendo pactos políticos não é a verdadeira igreja; mas o leitor comum não pensa assim; imagina que a igreja que representa a Deus é essa visível, corrupta, estereotipada, com grandes e suntuosos templos e revestida de cores partidárias.

Essa igreja visível que perdeu sua voz profética vive em completa abominação espiritual. Então, apelo à igreja verdadeira – esta que não pactua com os políticos de esquerda e de direita – cujos membros estão dentro da igreja visível (denominações históricas, pentecostais, neopentecostais, comunidades, etc.), a que não compactuem com sua liderança defendendo governos e políticos – pois que o governo que aí está no poder oprimiu e perseguiu com sua ideologia os cristãos no passado e recentemente os persegiu em Cuba e os persegue na Coréia do Norte.

Não podemos erguer a voz contra os governos, mas podemos denunciar a igreja, por sua omissão em descumprir os propósitos do reino. Cada membro dessa igreja visível que vive invisível deveria levantar sua voz profética contra os líderes que estão levando a igreja a se desviar! Que os pastores e líderes abandonem os pactos políticos, orem e jejuem pela igreja, para que esta volte a ser a noiva fiel de nosso Senhor Jesus Cristo.

Deus está disposto a retardar sua vinda até que toda uma geração perversa morra e dê espaço a uma nova geração de fieis. Jamais esqueça que só sobreviveram no deserto as pessoas que tinham menos de vinte anos quando Israel saiu do Egito. Quando a nação entrou na Terra Prometida havia uma geração com menos de sessenta anos de idade, disposta a fazer a vontade de Deus!

4 Responses to Igreja sem voz profética

  1. JUNIOR disse:

    Há muito tempo tenho procurado gente como esse Homem que fala com tanta sabedoria.
    Dou Graças a Deus por saber que existe uma pessoa como vc Pastor João.
    Estou com vc. conte comigo!!!!
    tenha a certeza de que vou enviar seus comentarios pra os quatro cantos do mundo atraves de muitos dos meus que vivem em paises distantes, e que compartilham desta mesma opinião.
    Essa é a verdadeira verdade. Sem mascaras.
    Amei, Amei mesmo!!!!

    • Menos, Junior, menos!Existem muitos homens de Deus nesta nação que não se dobraram a Baal nem se venderam a Mamon e não foram enganados por Belial. Eu sou um deles! E você também! Obrigado por suas considerações. E continue espalhando nosso site entre seus amigos.

  2. joanna disse:

    Fico feliz quando leio artigos ou livros que seus escritores/pastores nao teem receio de falar. Agradeco a Deus, porque ainda existem Elias no Brasil e no restante do mundo. E voce pastor Joao e’ um Elias , sem medo dos cascas de ovos que existem dentro das igrejas.
    Louvo a Deus pela sua vida.
    Fica na paz do Senhor.

  3. Elisete Alves Viana disse:

    Caro Pr. João.

    Sua análise é profunda, muito apropriada aos tempos em que vivemos e aos acontecimentos pertinentes. É com alegria que venho aqui ler e aprender com o Irmão.

    Abraço fraterno,

    Elisete Rejane Alves Viana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*