Tag Archives: estratégias

A batalha de nossa bênção espiritual

Texto: Efésios 1.3-23

Introdução.

Vivendo com simplicidade

Texto: Lucas 12.13-34

Introdução.

Batalha Espiritual Guerreada Por Mortos

Todos os meus leitores sabem que desde 1990 venho me envolvendo em batalhas espirituais. Cinco livros foram publicados sobre o tema e agora um último está sendo editado pela Editora Mensagem Para Todos: A Arte da Guerra Espiritual. Neste novo livro abordo a falácia das guerras esotéricas e de culto a anjos, porque não é bíblico fazer guerra espiritual consultando anjos, pessoas mortas e elementos da natureza. Este tipo de batalha não é bíblica e é espiritualmente perigosa.

Princípios Bíblicos da Batalha Espiritual

Muitos irmãos mantêm distância do tema de batalha espiritual porque muitas práticas são mais esotéricas que bíblicas.
Batalha espiritual é um tema bíblico que pode ser visto por dois ângulos ou perspectivas diferentes: batalha espiritual em nível pessoal, isto é, a luta do diabo contra o cristão tentando-o e fazendo-o abandonar a fé e em nível territorial em que certos poderes ou autoridades dominam e governam certas regiões de uma cidade, de um país ou da terra. Que existem poderes e domínios espirituais numa cidade ou região é fato comprovado pelas escrituras.

Igreja judaizante

Paulo, o apóstolo de Jesus entendeu que a igreja é o novo Israel de Deus, no seu sentido mais amplo de povo, e jamais passou pela mente do apóstolo trazer para a recém formada nação espiritual os costumes, leis e práticas da nação natural. Aliás, qualquer estudante das escrituras entenderá que Paulo sempre teceu comparações entre o Israel natural e o espiritual. Ele sempre usou o natural como sombra do espiritual.

Deus e as cidades – Forças que lutam pelo controle das cidades

As cidades sempre foram o campo de batalha entre as forças do bem e do mal. Por que isto acontece? Porque quem domina a cidade, domina o povo.

Pastoreio de Pastores

Trabalhar ajudando colegas de ministérios deveria ser dever de todo pastor. Ao longo dos anos aprendi que o pastor precisa ser também pastoreado, cuidado e compreendido por outros colegas de ministério, sem pretensão alguma; sem interesses pessoais, a exemplo de Barnabé que ajudou a Paulo a se erguer ministerialmente e, mais tarde foi por este incompreendido. Barnabé merece um texto à parte.

Pastoreamento de Pastores – Sintomas de uma igreja e ministérios enfermos

No pastoreamento de pastores, trocando idéias entre nós, conseguimos identificar os sintomas de uma igreja enferma. Os pastores aprendem a refletir e a pensar sobre si mesmos e sobre a igreja que pastoreia, colocando sua vida e a do povo sob o escrutínio da palavra de Deus e do olhar atento de seu colega de ministério. Vejamos alguns sintomas de enfermidades que assolam igrejas e ministérios.

Pra-qui-ti-bum, bum! Bum!

Este não é o melhor título para o que eu quero escrever. Mas, por enquanto não achei um título melhor. É que ando deveras preocupado com os rumos que a igreja brasileira tomou – especialmente um segmento dela. A começar pelo som alto. Prevenido que sou costumo levar meus tampões de ouvidos às conferências e celebrações. Bem, som altíssimo não traduz o que costumo experimentar. É preciso reinventar uma palavra para o som alto de algumas conferências. Quando não se consegue ouvir a voz da pessoa cantando ao seu lado, então já não é mais som alto, é demasiadamente alto. Tem razão o João Gilberto que prefere tocar seu violão acústico sob o silêncio da platéia.