Tag Archives: engano

Existe esperança para o Brasil?

O capítulo 1 do livro do profeta Isaías descreve a condição moral e espiritual de Jerusalém naqueles dias. Ao reler este capítulo não vejo mais Jerusalém, mas o Brasil. Isaías começa sua imprecação com “Ai desta nação pecaminosa, povo carregado de iniquidade, raça de malignos, filhos corruptores…” (Is 1.4).

O pai da mentira ataca nas redes sociais

“O pai de vocês é o diabo e vocês querem lhe satisfazer os desejos. O diabo quando profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira” (Jo 8.44 – versão livre do autor).

O diabo é mentiroso e pai da mentira. Essa declaração de Jesus é suficiente para mostrar o caráter do inimigo de nossas almas. O diabo é especialista em levantar insinuações falsas, em caluniar e em denegrir o caráter dos crentes em Cristo e, portanto, tudo o que não é verdadeiro, no dizer de Jesus procede do diabo. Vejamos um único aspecto ou canal que o diabo mais se utiliza nesses dias para difamar e criar intrigas: As redes sociais.

Uma igreja governada por crianças e mulheres

A igreja brasileira está em crise. Excetuando-se aqui e ali um grupo denominacional ou outro a igreja se parece com a narrativa de Isaías 3: “Os opressores do meu povo são crianças, e mulheres estão à testa de seu governo. Oh! Povo meu! Os que te guiam te enganam e destroem o caminho por onde deves seguir” (Is 3.12).

Tenho visto coisas…

Meus amigos tenho visto coisas nas redes sociais e nos jornais que causam espanto a qualquer pessoa cristã que mantém a ortodoxia da fé. Imagens de “cultos” que são, na realidade, cópias das reuniões afro, em que tambores, danças e línguas estranhas indicam a presença de demônios. Os líderes usam capas de diversas cores, como túnicas; diferentemente de uma veste litúrgica e as pessoas estão vestidas de branco como nos centros de religiões de cultos afro.

Anarquia: Ausência de governo

O Brasil, dizem os juristas é o país que mais leis têm regulando todas as atividades humanas, políticas e sociais. Isto é bom. Mas, o que se vê atualmente é que nesse emaranhado de leis poucas pouca coisa acontece. Por exemplo, as leis limitam os policiais no cumprimento de suas ações e não os protegem. Consequentemente, os policiais assistem os anarquistas quebrando, destruindo, incendiando prédios particulares e públicos, porque, quaisquer iniciativas que tomarem, como o uso de gás e balas de borracha serão julgados pela mídia como agressores! Na realidade, os agressores, anarquistas, descobrem-se, estão protegidos por essa mesma gama de leis de nossa nação.

Os superapóstolos nos dias de Paulo

Alguns de nós pastores, especialmente aqueles que conseguem pôr no papel suas ideias, temos sido incansáveis em denunciar o apostolicismo desenfreado surgido nos últimos 30 anos. Sim, porque, além dos Doze, sempre existiram apóstolos ao longo da era da igreja, sem jamais se autonomearem apóstolos, sem criar conselhos apostólicos – inda que sendo, verdadeiramente apóstolos no sentido estrito de sua missão.

A Grande Meretriz e suas Filhas

“Na sua fronte, achava-se escrito um nome, um mistério: BABILÔNIA, A GRANDE, A MÃE DAS MERETRIZES E DAS ABOMINAÇÕES DA TERRA” (Ap 17.5).

As sete grandes mentiras aceitas pela igreja nos dias de hoje

Ensinamentos falsos correm soltos na igreja e provocaram uma “visibilidade zero” em milhões de crentes. Aqui você detectará – e superará – essas doutrinas destrutivas antes que seja tarde demais.

Presidentes, ditadores e profetas: Vocês não são imortais!

Toda pessoa em posição de autoridade governamental deveria ler a Bíblia, porque nela está registrado o fim de todos os governantes que se achavam superiores a qualquer espécie terreal. Por outro lado, todos os prognosticadores ou profetas, sejam estes de cunho católico, espírita, umbandista, protestante, evangélico ou pentecostal deveriam ler o que Deus diz a respeito dos profetas que profetizam em seu nome.

Cultura, mundanismo e espiritualidade

Existem algumas diferenças entre cultura, mundanismo e espiritualidade. Às vezes as diferenças são imperceptíveis. Para que o leitor entenda a diferença basta ler as Escrituras tanto do AT quanto do NT. Imagine se prevalecesse hoje a cultura dos dias dos apóstolos, na forma de vestir, no linguajar, nos costumes, na forma de culto e no conhecimento. As culturas mudam. O terno e gravata usados nas igrejas é cultura francesa, e os crentes se adaptaram bem ao terno e gravata; não só os crentes, mas a sociedade os aceita como padrão de bem-vestir. Se alguém quiser ser bíblico na forma de vestir, use as vestimentas do Oriente Médio, como as dos homens e mulheres árabes.