Tag Archives: companherismo

Em Defesa de David Wilkerson – Andrew Strom

Um vasto segmento do moderno movimento profético americano se opõe a David Wilkerson e às suas declarações. Costumam descrevê-lo como “mercador de tragédias”, porque ele alerta os cristãos americanos das iminentes catástrofes que virão e conclama a nação ao arrependimento.

Não joguem o natal no lixo

Esses dias fui chamado para um debate num programa de rádio sobre o Natal onde se discutia se os crentes devem ou não celebrá-lo! Nunca o Natal de Jesus Cristo foi tão questionado como neste ano. No passado, eu também reagi contrariamente a qualquer tipo de celebração do Natal e especialmente do 25 de dezembro, e confesso que ajudei a influenciar esse pensamento negativista sobre o Natal, tudo porque fui buscar meus subsídios teológicos em enciclopédias nada confiáveis, em vez da Bíblia e na história.

As Lágrimas de Timóteo

“Lembrado das tuas lágrimas, estou ansioso por ver-te, para que eu transborde de alegria…” (2 Tm 1.4).

Desabafos de um profeta

É difícil a vida de profeta, do homem que “empresta” o ouvido a Deus e a boca ao povo.

Pastoreio de Pastores

Trabalhar ajudando colegas de ministérios deveria ser dever de todo pastor. Ao longo dos anos aprendi que o pastor precisa ser também pastoreado, cuidado e compreendido por outros colegas de ministério, sem pretensão alguma; sem interesses pessoais, a exemplo de Barnabé que ajudou a Paulo a se erguer ministerialmente e, mais tarde foi por este incompreendido. Barnabé merece um texto à parte.

A Solidão do Pastor

Pastores costumam ser pessoas solitárias, por vocação. Conheço muitos pastores que têm amigos de verdade, e, no entanto, têm forte tendência à solidão! A maior parte deles vive se remoendo, enquanto lutam com seus problemas interiores, sem poder encontrar um amigo de confiança com o qual desabafar. Não podem conversar sobre seus problemas e conflitos com os membros da igreja; e sequer com os demais obreiros. Desabafam com Deus, enquanto derramam o coração em lágrimas em seus momentos de solidão. Pastores sofrem com a solidão. Inda que acompanhados de tanta gente e cercados de colegas ministeriais vivem sós. Geralmente os obreiros que os cercam não o fazem como amigos ou companheiros de jugo, vivem de encômios – aplaudem e elogiam em busca de cargos ou privilégios. Raramente encontra-se um amigo que viva o compromisso de ajudar o líder, a ponto de admoestá-lo com amor.