Igreja, a lâmpada de Deus na terra

“Vós sois a luz do mundo” (Mt 5.16).

“Vocês são a luz para o mundo. Não se pode esconder uma cidade construída sobre um monte. Ninguém acende uma lamparina para colocá-la debaixo de um cesto. Pelo contrário, ela é colocada no lugar próprio para que ilumine todos os que estão na casa. Assim também a luz de vocês deve brilhar para que os outros vejam as coisas boas que vocês fazem e louvem o Pai de vocês, que está no céu” (Mt 5.14-16).

I. Jesus é a luz.

Ele diz de si mesmo: “Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida” (Jo 8.12). “Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo” (Jo 9.5).

Outros textos que fala de Jesus como a luz do mundo:

“A vida estava nele e a vida era a luz dos homens” (Jo 1.4).

“… a saber, a verdadeira luz, que, vinda ao mundo, ilumina a todo homem” (Jo 1.9).

“O julgamento é este: que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz; porque as suas obras eram más” (Jo 3.19).

“Respondeu-lhes Jesus: Ainda por um pouco a luz está convosco. Andai enquanto tendes a luz, para que as trevas não vos apanhem; e quem anda nas trevas não sabe para onde vai. Enquanto tendes a luz, crede na luz, para que vos torneis filhos da luz. Jesus disse estas coisas e, retirando-se, ocultou-se deles” (Jo 12.35-36).

II. Nós não somos luz, mas a lamparina que carrega a luz.

1. Luz do mundo não se encaixava nem para o maior dos profetas, João Batista. “Ele não era a luz, mas veio para que testificasse da luz, a saber, a verdadeira luz, que, vinda ao mundo, ilumina a todo homem” (Jo 1.8-9).

a) É aplicável aqui aos discípulos enquanto estes brilham com a luz de Cristo. Em lugar algum das Escrituras os crentes são chamados de luz. Os tradutores colocaram a palavra luz, mas o correto é “luminária”, como em Filipenses 2.15: “… para que vos torneis irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração pervertida e corrupta, na qual resplandeceis como luzeiros no mundo”.

2. Uma lamparina pode ser apenas decorativa; um candelabro, decorativo. Uma lâmpada, apagada! Em minha casa tenho lamparinas apagadas e lâmpadas que não iluminam!

O próprio João Batista é apresentado como a “lâmpada que ardia e iluminava”: “Ele era a lâmpada que ardia e alumiava, e vós quisestes, por algum tempo, alegrar-vos com a sua luz. Mas… (Jo 5.35). Este “mas” aponta para as obras. Portanto, luz tem a ver com obras! “Mas eu tenho maior testemunho do que o de João; porque as obras que o Pai me confiou para que eu as realizasse, essas que eu faço testemunham a meu respeito de que o Pai me enviou” (Jo 5,36).

a) A luz tem que vir de alguma fonte; e a fonte é Jesus!

Deve-se observar que as duas figuras, sal e luz são muito interessantes e expressam a mesma função: O sal opera na massa, no interior, mas a luz opera no exterior. O sal diz respeito às massas, a humanidade; a luz aos seus frutos. São semelhantes à parábola que Jesus ensinou do fermento e da semente de mostarda (Mt 13.31-33).

3. O crente não pode esconder sua luz – Cristo – mas deve colocá-la, isto é, exaltar a Cristo, colocá-lo num lugar alto para que todos vejam! E a melhor maneira de mostrar a LUZ é através das obras ou testemunho de vida!

“Pois, outrora, éreis trevas, porém, agora, sois luz no Senhor; andai como filhos da luz  (porque o fruto da luz consiste em toda bondade, e justiça, e verdade), provando sempre o que é agradável ao Senhor” (Ef 5.8-10).

4. Muitos crentes são apenas lamparinas ou lâmpadas apagadas, sem brilho, sem obras que não testificam da verdadeira luz!

Devem brilhar como lâmpadas acessas.

a) Pelo testemunho cristão.

b) Pela forma de viver. Arder e iluminar (Jo 5.35).

Pelas palavras certas (Tg 3.13).

A luz brilha para mostrar o que existe ao redor, e não para chamar a atenção para si mesma!

III. A luz serve para alumiar e guiar, nunca para ofuscar e cegar.

A) Certos pregadores televisivos estão mais para luz alta que cega quem olha pra eles, do que luz que alumia a estrada. Chamam mais atenção para si mesmos e para suas próprias obras do que para a verdadeira Luz que alumia o mundo.

B) O verdadeiro crente é luz que ilumina. O salmista compara a palavra de Deus a uma luz: “Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e, luz para os meus caminhos” (Sl 119.105).

C) Davi era tido por Deus como uma lâmpada acesa em Israel que nunca deveria se apagar. “Porém o SENHOR não quis destruir a casa de Davi por causa da aliança que com ele fizera, segundo a promessa que lhe havia feito de dar a ele, sempre, uma lâmpada e a seus filhos” (2 Cr 21.7. Outros textos: 2 Sm 21.17; 1 Rs 11.36; 1 Rs 15.4).

IV. Como viver para se tornar uma lâmpada de Deus?

A igreja primitiva se tornou a grande luz de Cristo manifestando a Cristo em três áreas:

1. Pela manifestação do poder de Deus.

2. Pela qualidade de vida dos crentes.

3. Pela prática das obras e defesa da justiça social.

A) A igreja existe para aluminar o mundo com a vida de Cristo.

1. Em cada cidade Deus tem o seu candelabro, a sua lâmpada. A igreja é esta lâmpada. Lâmpada sem azeite e que não ilumina não é igreja. Pode ser clube, organização e até cemitério, mas não é igreja. A verdadeira igreja – por mais fraca que seja, como algumas das sete igrejas do Apocalipse – Cristo passeia no meio dela, e esta reflete a Luz que brilha no mundo.

2. A igreja de sua cidade está brilhando o quê?

About Pr. João de Souza

Pastor, escritor, historiador e pesquisador bíblico

View all posts by Pr. João de Souza →

7 Comments on “Igreja, a lâmpada de Deus na terra”

  1. Caro Pastor, creio que a cada dia está mais difícil qualquer Igreja se tornar luz, devido ao que vemos:shows, fofocas, frieza para com os membros e egos pessoais exaltados.Não importa o tamanho do rebanhom existe a necessidade de Amor e isso não tenho visto.Será que o Filho do homem achará fé na Terra ao retornar?

  2. CREIO QUE TEMOS MUITAS IGREJAS QUE CUMPRAM ESSE PAPEL.
    ACHAMOS QUE SÃO POUCAS PORQUE O QUE NOS CHAMA ATENÇÃO SÃO AS QUE FEDEM,FAZENDO UMA COMPARAÇÃO COM UMA CAIXA DE FRUTOS.
    MAIS CREIO E NA MINHA PEQUENA CAMINHADA TENHO VISTOS IGREJAS,HOMENS E MULHERES DE DEUS QUE QUE ILUMINAM.

  3. pr.joão,a paz do senhor! muito bem elaborada e ricamente explicativa este texto…que deus sempre esteja te iluminando com tanta sabedoria,e com muitas outras mensagéns profundas assim como essa para nóz levar nas alturas celestiais…obrigado amado! deixa deus te usar sempre.

  4. Muito bom o texto, Pr. João, estava procurando um que explicasse isso. Infelizmente as pessoas entendem errado as escrituras e ensinam errado. Vou me esforçar para minha lâmpada permanecer acesso neste mundo tenebroso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*